Twitter - PT TocantinsFacebook - PT TocantinsYoutube - PT TocantinsFlickr - PT Tocantins

Notícias

Segunda, 08 Maio 2017 11:06

Debates movimentam o primeiro dia do Congresso do PT Tocantins

 

Iniciado no sábado, 06, no auditório da ATM, o 6º Congresso do PT Tocantins teve seu primeiro dia de trabalho em torno da discussão e aprovação da tese guia e da resolução do evento, além da abordagem sobre balanço dos governos do PT, cenários nacional e internacional, estratégia política e programa, funcionamento do PT e organização partidária nacional e estadual, além da conjuntura estadual.

 

Estiveram presentes mais de 400 pessoas das tendências CNB - Construindo um Novo Brasil, Articulação de Esquerda, Democracia Socialista, Movimento PT, Esquerda Popular Socialista e Militância Socialista; pessoas de diversos pontos do Estado. Do município de Esperantina, Maria Senhora Carvalho da Silva, líder social da região do Bico do Papagaio, filiada ao PT desde 1982, destacou a importância do diálogo e respeito para a construção da democracia. ‟A gente tem que respeitar e conviver com as diferenças”.

 



Durante a abertura do Congresso, o presidente da sigla, Júlio César Ramos Brasil fez uma breve avaliação sobre a atuação do Partido nos últimos anos e sobre a conjuntura ao qual está inserido.  

 

Sobre o evento, William Clementino, agricultor familiar de Vanderlândia filiado ao PT desde 1998, comentou que, ‟a construção do congresso acontece num momento estratégico, importante para a gente refletir a conjuntura do país, do Estado e orientar os rumos da atuação do PT para os próximos períodos, porque nós temos o desafio de destituir o governo golpista que está aí e construir um mandato popular onde a sociedade pode opinar. Por outro lado, nós temos muitas questões internas no Estado que nos desafia, a primeira é de como construir um partido forte, unido e de luta. A segunda é de como fortalecer efetivamente os diretórios municipais construindo uma relação com o diretório estadual. Precisamos construir uma direção a nível estadual que tenha capacidade e habilidade democrática de dialogar com os diretórios municipais e fazer com que o partido cresça. O Partido dos Trabalhadores precisa mais do que nunca, ser coordenado pelo conjunto dos trabalhadores com as mais diversas visões para se fortalecer, para a gente fazer com que país retome a democracia e que a gente tenha governos populares do PT para o pais voltar a crescer socialmente, para voltar a crescer as políticas públicas, a inclusão e sair da situação política e econômica que vive o nosso país”.